Notícias do seu Bairro
06.abr.2016
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

Novas medidas prometem estimular o Mercado Imobiliário na ZL

Região apresentou maior volume de imóveis comercializados

Imagem Novas medidas prometem estimular o Mercado Imobiliário na ZL
Logo Copiar Blog Notícia
As novas medidas de financiamento divulgadas pela da Caixa Econômica Federal prometem agitar o mercado imobiliário. No mês passado, o banco aumentou o limite do crédito dos imóveis usados enquadrados no Sistema Financeiro de Habitação (SFH) de 50% para 70% no setor privado. Já para os clientes do setor público, o limite que era 60% subiu para 80%.

O prazo máximo de financiamento será de 30 anos e as novas taxas de juros variam conforme o grau de relacionamento do cliente com o banco. Para aqueles que não são correntista, a taxa subiu de 9,9% para 11,22% no SFH e 11,50% para 12,50% no SFI. Já os trabalhadores privados que têm relacionamento com a Caixa mais conta-salário, as taxas passaram de 9,50% para 10,50% no SFH e de 11% para 11,50% no SFI.

São enquadrados no SFH financiamentos de imóveis de até 750 mil reais nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e no Distrito Federal e de até 650 mil reais nos outros estados.

"Essas medidas têm duplo impacto, uma vez que viabilizam o acesso à moradia para a população e aquecem o segmento da construção civil", declarou a presidente do banco, Miriam Belchior.

A Caixa também vai reabrir o financiamento imobiliário para o segundo imóvel com as mesmas condições do financiamento do primeiro imóvel. Ou seja, o comprador poderá ter dois imóveis financiados ao mesmo tempo. 

Em um momento em que o mercado está retraído, as novas medidas prometem estimular o setor imobiliário e retomar com as vendas de imóveis novos e usados. 

A zona leste de São Paulo se tornou uma das principais regiões procuradas pelos paulistanos. Hoje, é um dos distritos mais valorizados da cidade e se destaca pelos empreendimentos que chegam à região. Prova disso é o aumento de imóveis que o local vem recebendo nos últimos anos.

Segundo pesquisa do Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi), em 2015, a zona leste recebeu a maioria dos lançamentos. Das 21.444 unidades apresentadas, 7.397 imóveis foram na região, resultado que soma 34% do total. Esse comportamento contribuiu para o aumento da oferta de unidades com preços inferiores a R$ 500 mil.

Os dados demonstram que a zona leste também apresentou maior volume de imóveis comercializados no ano passado com 6,9 mil unidades das 20.148 unidades vendidas.

Diante desses resultados, a zona leste de São Paulo apresentou crescimento de 23,1% em relação a 2014 e a sua participação nas vendas passou de 26%, em 2014, para 34%, em 2015.

O mercado imobiliário na zona leste é diversificado e atrai clientes de todas as classes sociais. No local é possível encontrar imóveis com preços populares e unidades de alto padrão com acabamento de qualidade, infraestrutura completa e tecnologia de última geração. 

Portanto, cabe aos interessados em comprar imóveis, fazer uma busca criteriosa e analisar todos os fatores para garantir um desconto relevante e fechar o negócio sem problemas futuros. Além de aproveitar as mudanças da Caixa Econômica para realizar o sonho da casa própria.

#NOTÍCIAS DO SEU BAIRRO
Fonte:
ZL Imóvel
O Portal de Imóvel da Zona Leste de São Paulo
www.zlimovel.com.br/
Equipe de Jornalismo
Grupo de Portais Imobiliários
SP Imóvel
< Post Anterior
05 motivos para morar no Anália Franco
Próximo Post >
Tatuapé, Mooca e Itaquera são os mais procurados

Localizar Notícias

Imagem Localizar Notícias do Blog