Notícias
26.mar.2014
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

Prefeitura apresenta projetos que isentam impostos na Zona Leste

Fernando Haddad assinou projeto de lei do Programa de Incentivos Fiscais para empresas prestadoras de serviço que se instalarem na região

Imagem Prefeitura apresenta projetos que isentam impostos na Zona Leste
Logo Copiar Blog Notícia
Para impulsionar, ainda mais o crescimento da zona leste, no final do ano passado, o prefeito Fernando Haddad assinou o projeto de lei do Programa de Incentivos Fiscais para empresas prestadoras de serviço que se instalarem no local.

Neste programa, serão beneficiadas as instituições dos setores de informática, educação, saúde, estética, gráfica, limpeza, hotéis e call center. As empresas terão como benefício à isenção do Imposto Parcial e Territorial Urbano – IPTU, isenção do Imposto sobre Transmissão "Inter Vivos" de Bens Imóveis - ITBI-IV na aquisição de imóvel pelo contribuinte incentivado (imposto pago quando é lavrada escritura - em São Paulo gira em torno de 2% sobre o valor do imóvel), isenção do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza - ISS incidente sobre os serviços de construção civil e a isenção de 60% (sessenta por cento) do ISS incidente sobre os serviços incentivados.

Um dos objetivos deste projeto é promover o desenvolvimento da zona leste, por meio da concessão de incentivos fiscais. A outra finalidade do programa é gerar empregos já que no local existe uma grande quantidade de mão de obra disponível.

Esses incentivos irão promover investimentos de companhias privadas na zona leste.  A área é considerada a maior zona populacional da capital, logo, o intuito da proposta é migrar as médias e as grandes empresas de prestação de serviço para o local, resolvendo em parte o grande problema de deslocamento das pessoas para as outras regiões, como por exemplo, para a zona sul.

Ao comparar os valores de locação comercial do metro quadrado da zona leste com os demais locais, é possível notar que a diferença é grande, principalmente em relação à zona sul da capital.

Enquanto nos bairros do Tatuapé, Mooca, Vila Formosa, Carrão e Penha, as locações de salas comerciais giram em torno de 20 a 46 reais. Nos bairros da zona sul, como Itaim Bibi, Vila Olímpia, Brooklin e Santo Amaro, o valor varia de 56 a 80 reais. Já na zona oeste, o valor em média do metro quadrado é de 45 a 70 reais, na Barra Funda e Pinheiros.

Assim, caso um empresário decida montar um estabelecimento de prestação de serviço na zona leste, o custo da empresa, tanto na locação do espaço, como nas isenções de impostos, poderá chegar a mais de 50% de economia, ou seja, automaticamente o valor final da prestação de serviço ficará mais barato, podendo proporcionar lucro e, consequentemente, irá possibilitar benefícios à população.

O funcionário poderá também ter uma qualidade de vida melhor, pois não precisará se deslocar da zona leste para os grandes centros empresariais e evitará as superlotações no metrô e o trânsito na avenida conhecida como Radial Leste.

Como a zona leste já possui em seus principais bairros uma infraestrutura sólida com padarias, restaurantes, lojas, shoppings, academias, agências bancárias, instituições de ensinos, podemos dizer que esse incentivo da prefeitura, trata-se de uma estratégia inteligente e eficaz. Porém, é preciso saber se a burocracia não atrapalhará essa execução.

Tudo isso faz da zona leste uma região atrativa, tanto para quem procura imóvel para morar quanto para quem deseja investir na região. E o portal de imóveis da Zona Leste de São Paulo, ZL Imóvel (www.zlimovel.com.br), reúne diversas ofertas residenciais e comerciais para venda e locação.

*Fonte: ZL Imóvel www.zlimovel.com.br / fevereiro de 2014

#NOTÍCIAS
Fonte:
ZL Imóvel
O Portal de Imóvel da Zona Leste de São Paulo
www.zlimovel.com.br/
Equipe de Jornalismo
Grupo de Portais Imobiliários
SP Imóvel
< Post Anterior
Número de visitas cai na zona leste
Próximo Post >
Dicas de como preparar a mala para ir à praia

Localizar Notícias

Imagem Localizar Notícias do Blog