Mercado imobiliário
11.ago.2013
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

Mercado imobiliário: Projeto prevê menos tempo para compra do imóvel

De acordo com Câmara dos Deputados, o processo da aquisição de um imóvel no Brasil pode cair de quatro meses para menos de 30 dias

Imagem Mercado imobiliário: Projeto prevê menos tempo para compra do imóvel
Logo Copiar Blog Notícia


Hoje, a burocracia é o maior empecilho para o financiamento habitacional. As instituições financeiras - sejam públicas ou privadas - têm diversas carteiras, porém a burocracia é o que impede que o setor tenha uma velocidade maior. Mas isso pode estar com os dias contados.

Tramita na Câmara dos Deputados projeto que pode diminuir de quatro meses para menos de 30 dias o processo de compra de um imóvel no Brasil. 

O projeto, de autoria do deputado Paulo Teixeira (PT-SP), está em análise na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e concentra todos os atos jurídicos envolvendo um imóvel na sua matrícula de registro. Com apoio do governo federal, deverá ser aprovada em breve.

De acordo com a proposta, a responsabilidade pela documentação é transferida do comprador para o proprietário do imóvel. Este passará a ser obrigado a registrar na matrícula o imóvel todos os dados envolvendo aquela residência. Caso haja algum litígio com o imóvel, a responsabilidade também recairá sobre um terceiro, com repercussão financeira contra o imóvel.

Leia também:
Tatuapé e Mooca são os bairros com maior estoque na zona leste
Mercado imobiliário: Metro quadrado tem alta
Mercado imobiliário: Valor do alto padrão deve cair

Na prática, o comprador deixa de ser obrigado a fazer a via-sacra que é feita atualmente em cartórios para verificar a situação do imóvel e resolver problemas, por exemplo, com a Justiça, ou outra pendência, como espólio, garantias em empréstimo etc. Assim, todas as informações constarão da matrícula do imóvel no Serviço de Registro de Imóveis e toda informação ficará sob responsabilidade do vendedor.

Só para ter ideia da burocracia na cidade de São Paulo, um comprador precisa verificar todas as informações em diversos cartórios e deve levantar entre 40 e 50 certidões para se proteger. Pior, isso é garantia de não haver problemas no futuro. O mercado já entende essa burocracia e os agentes colocam entre suas obrigações todo esse trâmite.

Com a mudança, além da diminuição do tempo para o fechamento de um negócio, o lucro também pode aumentar, pois os custos que seriam destinados a isso serão menores e repassados tanto ao vendedor, como "descontados" do comprador.


#MERCADO IMOBILIÁRIO
Fonte:
ZL Imóvel
O Portal de Imóvel da Zona Leste de São Paulo
www.zlimovel.com.br/
Equipe de Jornalismo
Grupo de Portais Imobiliários
SP Imóvel
< Post Anterior
Cresce busca por consórcio de imóveis
Próximo Post >
Como comprovar a renda no Financiamento Imobiliário?

Localizar Notícias

Imagem Localizar Notícias do Blog