Mercado imobiliário
13.fev.2014
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

Mercado Imobiliário - 2014 será de estabilização para o segmento

No ano de grandes eventos no país, o setor deverá registrar volumes de lançamentos e vendas semelhantes aos registrados em 2013

Imagem Mercado Imobiliário - 2014 será de estabilização para o segmento
Logo Copiar Blog Notícia

O Sindicato da Habitação (Secovi-SP) divulgou o balanço do mercado imobiliário de 2013 onde confirmou o crescimento do setor no ano em que foi marcado por especulações, dúvidas e incertezas.

Conforme a pesquisa do departamento de Economia e Estatísticas do Sindicato, o número de novos imóveis residenciais vendidos na cidade de São Paulo cresceu 23,6% em 2013 com 33.319 unidades, diante das 26.958 comercializadas em 2012. 

Os imóveis compactos de um dormitório se tornaram os preferidos dos compradores. No total foram vendidos 8.391 unidades, frente às 4.202 de 2012, o que demonstra um crescimento significativo de 15,6% para 25,2% em 2013.

E os lançamentos residenciais também registraram alta na capital paulista com 16,4% e somam 33.198 unidades apresentadas, contra os 28.517 imóveis lançados em 2012. 

De acordo com os dados da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp), o segmento de um dormitório foi o destaque nos lançamentos em 2013. Foram apresentadas 9.261 unidades e representou um crescimento de 92,9% em relação ao ano de 2012, quando foram lançadas 4.202.

Hoje, os dados do setor provam a boa fase do mercado imobiliário no Brasil, pois o país passa por uma readequação do próprio segmento. O ano de 2013 apresentou um crescimento acima do esperado. Os principais fatores que levaram para essa valorização foram: as facilidades do crédito, o aumento do limite de saque do FGTS, baixo nível de desemprego e os jovens conquistando a casa própria.

Claudio Bernardes, presidente do Sindicato da Habitação, acredita que hoje o país vive um momento de equilíbrio econômico. Para ele, os preços deverão ficar estáveis em 2014. “Não achamos que o mercado tenha muito espaço pra crescer, e se crescer vai crescer pouco", afirma.

Na opinião de Celso Petrucci, economista-chefe do Secovi-SP, a realização da Copa do Mundo no Brasil e as eleições podem afetar a atenção do cotidiano do brasileiro, com isso, o volume de vendas e lançamentos poderá ser semelhante ao registrado do ano passado. “Acreditamos que o comportamento do mercado imobiliário em 2014 será bastante próximo ao de 2013. Esperamos um crescimento de 5% a 10%, tanto para vendas quanto para lançamentos.”



#MERCADO IMOBILIÁRIO
Fonte:
ZL Imóvel
O Portal de Imóvel da Zona Leste de São Paulo
www.zlimovel.com.br/
Equipe de Jornalismo
Grupo de Portais Imobiliários
SP Imóvel
< Post Anterior
Financiamento Imobiliário - É possível usar o saldo do FGTS?
Próximo Post >
Cresce venda de novos imóveis

Localizar Notícias

Imagem Localizar Notícias do Blog