Mercado imobiliário
28.jan.2013
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

Mercado imobiliário: Hotelaria é opção para pequeno investidor

Em um País que sediará, nos próximos anos, dois grandes eventos, a hotelaria é excelente alternativa para investimento imobiliário

Imagem Mercado imobiliário: Hotelaria é opção para pequeno investidor
Logo Copiar Blog Notícia

Em 2014, a Copa do Mundo de Futebol, envolvendo 12 cidades-sede; em 2016, a Olimpíada no Rio de Janeiro, mas com movimento em diversas outras capitais. O Brasil, definitivamente, deverá ser um dos maiores destinos de turismo no mundo nos próximos anos. Além desses fatores, o País vê crescendo, ano a ano, o turismo interno e também a evolução no total de turistas de outros países que vêm atrás das nossas belezas naturais.

Esses são apenas alguns dos diferencias que vem transformando o turismo em um excelente negócio. Uma das pontas que mais se destacam nesse cenário é o setor de hotelaria. Apesar de ser uma das frentes do turismo, o segmento tem íntima relação com o mercado imobiliário. Antes de ser um negócio de hospedagem, os hotéis, pousadas, resorts etc. são um empreendimento imobiliário, pela construção, e continuam no meio, pela comercialização e administração, por exemplo.

O setor também é uma das grandes oportunidades para investidores, de grande ou pequeno portes. No segmento, existem diversas opções de investimento. Os flats é uma delas. O investidor pode comprar uma ou mais unidades (existem alguns empreendimentos que permitem que se compre parte de uma unidade) para uso próprio ou para locação. É possível ganhar com a locação direta ou mesmo com a coadministração – o administrador cuida de oferecer o imóvel e fica com uma cota desse aluguel.

Alguns resorts também funcionam como condo-hotéis. Nessa modalidade, o investidor adquire a unidade (quarto) e repassa a administração para a empresa responsável pelo empreendimento. Ele, investidor, pode usar a unidade pelo período que desejar e no restante do ano “cede” o quarto para hóspedes do resort. Parte dessa diária vai para o dono do quarto. Muitos nem usufruem e só investem para a locação. Essa modalidade vive uma tendência de alta, com diversas possibilidades de aplicação imobiliária.

Também são alternativa os tradicionais hotéis, mas que estão se diversificando. Hoje, diferentemente do passado, os hotéis maiores não estão mais na mão de um único proprietário, mas de um grupo. Esse grupo constrói o todo e comercializa as unidades a investidores. É claro que há especificidades no negócio. Por exemplo, quem compra um quarto, com escritura como qualquer outro imóvel, não tem direito ao uso, mas só direito à propriedade.

Outra modalidade que tem crescido nos últimos anos são os fundos imobiliários para hotéis. Nela, o investidor compra um papel e não uma unidade, mas lucro com o retorno de hospedagem. É um investimento mais complexo, mas que também gera bom lucro. Hoje, no Brasil, fundos imobiliários amparados em hotéis estão entre os mais rentáveis.

Com em todas as formas de aplicação no mercado, investir em hotelaria requer cuidados, Os atrativos são interessantes, mais os cuidados são fundamentais. Assim como uma unidade comercial, por exemplo, um hotel para investimentos deve ter boa localização, ser administrados por empresa idônea e com experiência e, antes, ser construído por um incorporador eficiente. Além disso, estar próximo a corredores corporativos, com prédios de escritórios de grandes empresas, ou ser um projeto misto, aliando residencial, comercial e, se puder, shoppings, são sinônimo de bons resultados. Por fim, com a grande demanda de quartos pela qual o Brasil passará nos próximos anos, a tendência é de o setor crescer ainda mais.

 

#MERCADO IMOBILIÁRIO
Fonte:
ZL Imóvel
O Portal de Imóvel da Zona Leste de São Paulo
www.zlimovel.com.br
Equipe de Jornalismo
Grupo de Portais Imobiliários
SP Imóvel
< Post Anterior
Conheça as responsabilidades do Zelador
Próximo Post >
Descubra se é seguro comprar imóvel com Corretor Autônomo?

Localizar Notícias

Imagem Localizar Notícias do Blog